04 Produtos financeiros complexos

Além dos produtos financeiros básicos abordados na lição anterior, poderá ter ouvido falar de instrumentos mais complexos, como opções e produtos alavancados. Esses produtos de investimento não são adequados para investidores iniciantes, pois apresentam um risco maior de perdas. No entanto, este vídeo apresentará brevemente esses produtos para que tenha uma melhor compreensão do objetivo a que eles servem e dos riscos envolvidos.

Versão de texton

Pessoa a pensar se a ação irá subir ou descer.

Uma introdução a derivados e produtos alavancados

Existe uma grande variedade de produtos financeiros que pode escolher quando começar a negociar, incluindo produtos muito complexos. Exemplos disso são opções e produtos alavancados. Esses produtos de investimento não são adequados para o investidor iniciante, pois apresentam um risco maior de perdas. No entanto, gostaríamos de introduzir os mesmos brevemente para que entenda melhor o risco envolvido.

Derivados

Se for o proprietário de uma ação, possui uma parte correspondente dessa empresa. Mas também existem produtos de investimento do qual o seu valor deriva de um ativo ou produto subjacente, como uma ação ou commodity. Tais produtos são denominados derivados. Os traders experientes podem usar derivados para especular sobre movimentos de preços ou para gerir o risco. Embora os derivados possam, em alguns casos, atingir um alto retorno, geralmente também apresentam altos custos e riscos.

Opções

Um exemplo comum de derivados é um contrato de opção. Se tiver uma certa expectativa sobre como o preço de uma ação mudará, pode negociar com essa crença usando uma opção. Como o nome sugere, as opções dão o direito de comprar ou vender um ativo subjacente, como uma ação, por um preço fixo numa data predeterminada no futuro. Uma opção de compra dá o direito de comprar o produto subjacente, enquanto uma opção de venda dá o direito de vender.

Negociação com alavancagem

Suponha que o preço de uma ação seja de € 20, mas espera um aumento no próximo mês. Poderá comprar uma opção de compra, dando-lhe o direito de comprar essas ações mais tarde, a um preço predeterminado. Digamos que escolha uma opção que lhe dê o direito de comprar 100 ações, por € 21 cada, daqui a dois meses. Para obter esse direito, estará a pagar um prémio, € 1,50 por exemplo. Esse prémio deve ser multiplicado por um fator, que é a quantidade de ações que a opção cobre, geralmente 100. Se comprar este contrato de opção, o valor investido será, portanto, igual a € 150.

Se o preço das ações subir para € 25 no final dos 2 meses, poderá exercer a opção e abrir uma posição para 100 ações a um preço de € 21 por ação. Como a taxa de mercado é mais alta, pode obter lucro diretamente com a venda das ações. Por ação, receberá 25 euros pela venda. Levando em consideração o preço de compra de € 21 e o prêmio de 1,50 €, o lucro cai para € 2,50 por ação, ou € 250 total. Se tivesse usado o investimento inicial de € 150 para comprar as ações diretamente, obteria retornos superiores a 7 ações em vez de 100, e lucraria menos com o aumento.

Explicação das opções em um gráfico.

Futuros

Outro tipo comum de derivados são os contratos futuros. Futuros são contratos padronizados que, como opções, são feitos entre duas partes a um preço fixo e prazo de validade. Diferentemente das opções, quase todos os contratos futuros são liquidados por pagamentos em dinheiro, em vez da entrega física do produto subjacente no vencimento. Além disso, o tamanho do contrato tende a ser maior quando comparado às opções.

Digamos que ache que um índice de ações subirá. Atualmente, o preço é de € 600 e considera um contrato de futuros com um multiplicador de € 200. O valor total deste contrato futuro seria de € 120.000. Ao negociar futuros, não é precio comprar o valor total, mas normalmente reduz uma margem inicial para firmar o contrato. Digamos que haja uma taxa de margem de 15%. Obteria uma exposição de € 120.000 ao subjacente, fazendo um depósito de pelo menos € 18.000 como margem na sua conta. Isso significa que pode obter uma grande exposição para uma pequena margem inicial com um contrato futuro.

Explicação do tamanho do contrato e da margem exigida para futuros.

Diferentemente das opções, os futuros são liquidados diariamente. Isso significa que se o futuro ganhar 3 pontos no final do dia de negociação, receberá 3 vezes o multiplicador de € 200, por um valor de € 600. Observe que, como o tamanho do contrato é maior que a margem, também é possível perder mais do que seu depósito com futuros.

Produtos alavancados

Também existem produtos alavancados emitidos por instituições financeiras com nomes e características variados. Com esses produtos, geralmente pede-se dinheiro emprestado ao emissor do produto para negociar com maior exposição a um ativo subjacente e, como tal, cria um efeito de alavancagem. Esses produtos geralmente apresentam alto custo, cobrados pelo emissor. Exemplos desses produtos são warrants e certificados.

Esses produtos, assim como opções e futuros, não são adequados para o investidor iniciante porque são complexos, voláteis por natureza e arriscados. Abordamos apenas o básico desta lição e, se desejar comercializar esses produtos, é altamente recomendável aprender mais sobre eles antes de começar.

A seguir

A próxima lição examinará o que determina os preços dos instrumentos financeiros, por que eles se movem e como diferenciar os diferentes preços.

Além dos produtos financeiros básicos abordados na lição anterior, poderá ter ouvido falar de instrumentos mais complexos, como opções e produtos alavancados. Esses produtos de investimento não são adequados para investidores iniciantes, pois apresentam um risco maior de perdas. No entanto, este vídeo apresentará brevemente esses produtos para que tenha uma melhor compreensão do objetivo a que eles servem e dos riscos envolvidos.

Versão de texton

Pessoa a pensar se a ação irá subir ou descer.

Uma introdução a derivados e produtos alavancados

Existe uma grande variedade de produtos financeiros que pode escolher quando começar a negociar, incluindo produtos muito complexos. Exemplos disso são opções e produtos alavancados. Esses produtos de investimento não são adequados para o investidor iniciante, pois apresentam um risco maior de perdas. No entanto, gostaríamos de introduzir os mesmos brevemente para que entenda melhor o risco envolvido.

Derivados

Se for o proprietário de uma ação, possui uma parte correspondente dessa empresa. Mas também existem produtos de investimento do qual o seu valor deriva de um ativo ou produto subjacente, como uma ação ou commodity. Tais produtos são denominados derivados. Os traders experientes podem usar derivados para especular sobre movimentos de preços ou para gerir o risco. Embora os derivados possam, em alguns casos, atingir um alto retorno, geralmente também apresentam altos custos e riscos.

Opções

Um exemplo comum de derivados é um contrato de opção. Se tiver uma certa expectativa sobre como o preço de uma ação mudará, pode negociar com essa crença usando uma opção. Como o nome sugere, as opções dão o direito de comprar ou vender um ativo subjacente, como uma ação, por um preço fixo numa data predeterminada no futuro. Uma opção de compra dá o direito de comprar o produto subjacente, enquanto uma opção de venda dá o direito de vender.

Negociação com alavancagem

Suponha que o preço de uma ação seja de € 20, mas espera um aumento no próximo mês. Poderá comprar uma opção de compra, dando-lhe o direito de comprar essas ações mais tarde, a um preço predeterminado. Digamos que escolha uma opção que lhe dê o direito de comprar 100 ações, por € 21 cada, daqui a dois meses. Para obter esse direito, estará a pagar um prémio, € 1,50 por exemplo. Esse prémio deve ser multiplicado por um fator, que é a quantidade de ações que a opção cobre, geralmente 100. Se comprar este contrato de opção, o valor investido será, portanto, igual a € 150.

Se o preço das ações subir para € 25 no final dos 2 meses, poderá exercer a opção e abrir uma posição para 100 ações a um preço de € 21 por ação. Como a taxa de mercado é mais alta, pode obter lucro diretamente com a venda das ações. Por ação, receberá 25 euros pela venda. Levando em consideração o preço de compra de € 21 e o prêmio de 1,50 €, o lucro cai para € 2,50 por ação, ou € 250 total. Se tivesse usado o investimento inicial de € 150 para comprar as ações diretamente, obteria retornos superiores a 7 ações em vez de 100, e lucraria menos com o aumento.

Explicação das opções em um gráfico.

Futuros

Outro tipo comum de derivados são os contratos futuros. Futuros são contratos padronizados que, como opções, são feitos entre duas partes a um preço fixo e prazo de validade. Diferentemente das opções, quase todos os contratos futuros são liquidados por pagamentos em dinheiro, em vez da entrega física do produto subjacente no vencimento. Além disso, o tamanho do contrato tende a ser maior quando comparado às opções.

Digamos que ache que um índice de ações subirá. Atualmente, o preço é de € 600 e considera um contrato de futuros com um multiplicador de € 200. O valor total deste contrato futuro seria de € 120.000. Ao negociar futuros, não é precio comprar o valor total, mas normalmente reduz uma margem inicial para firmar o contrato. Digamos que haja uma taxa de margem de 15%. Obteria uma exposição de € 120.000 ao subjacente, fazendo um depósito de pelo menos € 18.000 como margem na sua conta. Isso significa que pode obter uma grande exposição para uma pequena margem inicial com um contrato futuro.

Explicação do tamanho do contrato e da margem exigida para futuros.

Diferentemente das opções, os futuros são liquidados diariamente. Isso significa que se o futuro ganhar 3 pontos no final do dia de negociação, receberá 3 vezes o multiplicador de € 200, por um valor de € 600. Observe que, como o tamanho do contrato é maior que a margem, também é possível perder mais do que seu depósito com futuros.

Produtos alavancados

Também existem produtos alavancados emitidos por instituições financeiras com nomes e características variados. Com esses produtos, geralmente pede-se dinheiro emprestado ao emissor do produto para negociar com maior exposição a um ativo subjacente e, como tal, cria um efeito de alavancagem. Esses produtos geralmente apresentam alto custo, cobrados pelo emissor. Exemplos desses produtos são warrants e certificados.

Esses produtos, assim como opções e futuros, não são adequados para o investidor iniciante porque são complexos, voláteis por natureza e arriscados. Abordamos apenas o básico desta lição e, se desejar comercializar esses produtos, é altamente recomendável aprender mais sobre eles antes de começar.

A seguir

A próxima lição examinará o que determina os preços dos instrumentos financeiros, por que eles se movem e como diferenciar os diferentes preços.

backtotop
Começe a investir hoje.
Começe a investir hoje.
  • Taxas incrivelmente baixas.
  • Ferramentas, possibilidades e serviços compreensivos.
  • Mundialmente. Em qualquer sítio e em qualquer altura.
  • Estrutura segura.
  • Taxas incrivelmente baixas.
  • Ferramentas, possibilidades e serviços compreensivos.
  • Mundialmente. Em qualquer sítio e em qualquer altura.
  • Estrutura segura.

Parceiros e Fornecedores

Note:Investir envolve riscos. Você pode perder (uma parte do) seu depósito. Aconselhamos que invista apenas em produtos financeiros que correspondam ao seu nível de conhecimento e experiência.

Note:
Investir envolve riscos. Você pode perder (uma parte do) seu depósito. Aconselhamos que invista apenas em produtos financeiros que correspondam ao seu nível de conhecimento e experiência.